Controle biológico de pragas em armazenamento: uma alternativa para reduzir o uso de agrotóxicos no Brasil?

Marcus Alvarenga Soares, José Cola Zanuncio, Germano Leão Demolin Leite, Tatiane Carla Reis, Marlon Almeida Silva

Resumo


O controle biológico apresenta papel fundamental nos programas alternativos que objetivam a redução do uso de agrotóxicos e engloba o uso de predadores, parasitóides ou patógenos para suprimir as populações de pragas. Esta revisão de literatura descreve vantagens e desvantagens do uso do controle biológico contra pragas de grãos armazenados e apresenta os principais inimigos naturais observados no ambiente de armazenamento. Em todo o mundo tem-se identificado e reconhecido a importância dos inimigos naturais como controladores das populações de pragas em grãos armazenados. Estudos pré-introdutórios foram desenvolvidos para muitos deles, permitindo o conhecimento das principais características biológicas, compatibilidade com outros métodos de controle e dinâmica populacional. No entanto, existem poucos relatos na literatura científica de técnicas econômicas para criação massal, armazenamento, transporte e liberação da maioria desses agentes. Assim, não existem tecnologias de uso dos inimigos naturais, o que, atualmente, não permite considerá-los como uma estratégia do manejo integrado de pragas (MIP) do armazenamento.


Palavras-chave


Alimentos; Armazenamento; Pragas; Controle biológico; Parasitóides; Predadores; Patógenos

Texto completo:

Texto completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: 

 Unimontes

Indexadores: 

  Latindex  IBICT GoogleScholar
Copyright: © - 2015 Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes
Campus Universitário Professor Darcy Ribeiro - Vila Mauricéia - Montes Claros - MG
Customizado por: Maurício Francis e Leo Amorim